domingo, 24 de agosto de 2008

Aleatórios Alienigenas

Passei pelo período de sentimento Olímpico e não fui contaminada por ele. Com exceção de um template verde e amarelo no orkut, o resto foi muito sono e outras atividades. É claro que  estaria mentindo, se dissesse que não me emocionei com Cielo e com Magi...foram àquelas conquistas que doem o peito e realmente emocionam. Mas de resto? Bem...nem sei, quase não acompanhei e muito menos me emocionei.

Semana passada lí na Revista Época trabalho_em_equipeum pouco do desempenho dos nosso atletas nesses Jogos Olimpicos, em especial a matéria que falou sobre a falta de entrosamente entre a "dupla" de volei de praia Ana Paula  e Larissa. Ontem, ao assistir ao Saia Justa (programa que dificilmente assisto) observei que Mônica Waldvogel teceu um breve comentário critico sobre a falta de entrosamento entre as citadas jogadoras de volei de praia e pior, as constantes afirmativas de Larissa em enfatizar que não eram dupla, equipe - "mas tentaremos ser". Diria até que: o embate Ana Paula e Larissa estava mais para pretensões de holofote do que necessariamente para o sentimento de equipe, time, vestir a camisa. Larissa, em especial, com suas atitudes ácidas, deveria procurar conhecer mais sobre os mandamentos de um trabalho em equipe e perceber que ninguém é insubstituível dentro de um contexto geral. O objetivo era o ouro? Vamos combinar que sem união não dá...

Mas que sirva para a Confederação ponderar suas decisões numa próxima convocação extraordinária.

Capturei na internet (não salvei o link) sobre alguns mandamentos de trabalho em equipe, no ambiente empresarial...e que sirva também para o esportivo e para os aleatórios alienigenas.

 

1. Seja paciente

Nem sempre é fácil conciliar opiniões diversas, afinal "cada cabeça uma sentença". Por isso é importante que seja paciente. Procure expor os seus pontos de vista com moderação e procure ouvir o que os outros têm a dizer. Respeite sempre os outros, mesmo que não esteja de acordo com as suas opiniões.

2. Aceite as ideiás dos outros

As vezes é difícil aceitar idéias novas ou admitir que não temos razão; mas é importante saber reconhecer que a idéia de um colega pode ser melhor do que a nossa. Afinal de contas, mais importante do que o nosso orgulho, é o objetivo comum que o grupo pretende alcançar.

3. Não critique os colegas

As vezes podem surgir conflitos entre os colegas de grupo; é muito importante não deixar que isso interfira no trabalho em equipe. Avalie as idéias do colega, independentemente daquilo que achar dele. Critique as idéias, nunca a pessoa.

4. Saiba dividir

Ao trabalhar em equipe, é importante dividir tarefas. Não parta do princípio que é o único que pode e sabe realizar uma determinada tarefa. Compartilhar responsabilidades e informação é fundamental.

5. Trabalhe

Não é por trabalhar em equipe que deve esquecer suas obrigações. Dividir tarefas é uma coisa, deixar de trabalhar é outra completamente diferente.

6. Seja participativo e solidário

Procure dar o seu melhor e procure ajudar os seus colegas, sempre que seja necessário. Da mesma forma, não deverá sentir-se constrangido quando necessitar pedir ajuda.

7. Dialogue

Ao sentir-se desconfortável com alguma situação ou função que lhe tenha sido atribuída, é importante que explique o problema, para que seja possível alcançar uma solução de compromisso, que agrade a todos.

8. Planeje

Quando várias pessoas trabalham em conjunto, é natural que surja uma tendência para se dispersarem; o planejamento e a organização são ferramentas importantes para que o trabalho em equipe seja eficiente e eficaz. É importante fazer o balanço entre as metas a que o grupo se propôs e o que conseguiu alcançar no tempo previsto.

9. Evite cair no "pensamento de grupo"

Quando todas as barreiras já foram ultrapassadas, e um grupo é muito coeso e homogêneo, existe a possibilidade de se tornar resistente a mudanças e a opiniões discordantes. É importante que o grupo ouça opiniões externas e que aceite a idéia de que pode errar.

10. Aproveite o trabalho em equipe

Afinal o trabalho de equipe, acaba por ser uma oportunidade de conviver mais perto de seus colegas, e também de aprender com eles.

12 comentários:

Adao Braga disse...

O que muito ouvi foi:

Mauren Maggi, a primeira mulher brasileira a ganhar uma medalha de ouro numa competição INDIVIDUAL, ou seja, somos bons em bando, grupos, mas, nem sempre.

Ficou feio as insistentes declarações.

Ela disse...

Empatamos em relação as olimpíadas.

Ando trabalhando muito em equipe por aqui, e tem sobrado pouco tempo para ler e assistir.
Trabalhar em equipe, depois que engrena , é tudo de bom!

Anônimo disse...

Não deve ser a toa que o Nuzman está sugerindo, na comissões técnicas, um psicologo para acompanhar nossos atletas em futuros jogos olimpicos. O comportamento centralizador da companheira de Larissa foi de uma primariedade e egoismo impróprios e não condizentes com a palavra "equipe". Além de se prejudicar cada vez mais com sua contusão ainda dificultou a escolha de sua substituta.

Também trabalho em equipe e sou supervisor de um grupo de trabalho com 16 pessoas, apesar dos entraves normais, procuramos duas vezes por semana nos reunir para solucioná-los.

Pedro

Andréia Lino disse...

é muito bom tê-la de volta...seja bem-vinda.

adoro seu cantinho... brigada pelos comentarios...

bjo no coração. agora vou ver as novidades por aki..té +

Ricardo Rayol disse...

sem contar a grana preta que enfiaram nisso

Beth disse...

Então Rayol - 264 milhões !!!!!

Marcelo disse...

Adorei estas Olimpiadas porque não tenho TV em casa e não pude assistir a nada e tambem porque os jogos aconteciam na madrugada e não fui obrigado a compactuar de um idiotia nacional que dá feriado em dias de jogos da seleção brasileira de futebol...acho que o público ficou muito empolgado com os esportes, ouvi pessoas comentando sobre os vários existentes, por exemplo, o futebol, o futebol, o futebol e o futebol e tambem sobre o futeb°°°°°°°°°°°°°°°l!

bjs

DM disse...

Já tinha falado nas vacas das minhas decepções olímpicas, seja pela falta de vara, seja pela falta de entrosamento, garra, raça,etc... Mas no finalzinho delas, houveram adoráveis e agradáveis surpresas, o volei feminimo bem demonstrou o que significa entrosamente e vontade além de meramente competir... Concordo com tudo que foi dito aqui... Afinal a união faz a força... Mas primeiro, precisa querer se unir né ???

Rayol, depois que soube da insofismável "grana" que botaram nisso tudo ... os resultados "olímpicos brasileiros, foram de fato decepcionantes !

Bjs bovinos em todos!!!

Maldita Futebol Clube disse...

Pois é , mas sou daqueles que pensam que osaldo foi positivo.De 1980 pra cá é inegável nossa evolução e muito devemos ao Nuzman. quanto a larissa é evidente o desconforto pois a juliana forma com ela uma dupla concorrente a da ana e da sandra, sempre se debatem , são rivais. Fica evidente que deveria vir outra dupla e não um jogadora. No mais é isso, as essência s deliderança são sempre legais, e recomendo leitura de o monge e o executivo, mais do que auto ajuda é reflexivo para atitudes na vida! belo blog parabéns!

Beth disse...

Maldita = O Monge e o Executivo. E a Arte da Guerra. Ambos essencialmente reflexivos, principalmente no que concerne a gestão, administração, marketing. Os tenho aqui em casa...são excelentes e indico a todos.

DM = Vaca-Mor...sempre enriquecendo meu blog com suas vaquices, ops, mugidos...hahahahaha!!! Participei do post da vara, ops, da vaca desesperada por causa da vara... :) ÓTIMO !!!! Realmente o que valeu muito a pena foram as agradáveis surpresas.

Marcelão: Então, acho que a culpa é do Galvão!!!

Anônimo disse...

Escrevi sobre o assunto também.
Te enviei um email para o oi.
Sarah

Beth disse...

Sarah....já visitei, li, comentei mas não recebi seu e-mail. Mande novamente pq a OI ontem por aqui estava apresentando erro de sintaxe (so não me pergunte o que é isso).

Valeu a visita