sábado, 14 de junho de 2008

A dor da solidão

 

Missing_You1 Quem é super antenado em política, sabe que César Maia, o prefeito dessa cidade maravilhosérrima, está com uma gestão apática em vários setores da sua administração. A meu ver, aquele cara que é conhecido na roda administrativa/financeira como um excelente administrador, se perdeu enquanto governo, executivo...principalmente no segundo mandato.

No entanto, boas ações devem ser reconhecidas e reverenciadas. A Prefeitura do Rio de Janeiro, apoia e incentiva a ONG Obra Social, que aliás pertence ao Municipio do Rio de Janeiro. Tudo bem que a primeira-dama parece ser a presidente, ou responsável pela ONG. Mas, é daqueles projetos que valem muito a pena investir, pois vê-se resultados eficientes. Essa ONG tem um portal chamado Emocione-se, onde divulga várias obras sociais de sucesso junto as comunidades e que tem o apoio da iniciativa privada e convênio com órgãos do Municipio. Uma dessa obras e projetos criados recentemente e que me chamou a atenção, foi o Disque-Solidão, criado em abril deste ano e que já atendeu mais de 800 pessoas, tendo inclusive a participação direta de assistentes sociais, agentes públicos e uma agenda de atividades para as pessoas que procuram esse o atendimento. Mais de setenta por cento desses atendimentos eram para mulheres.

"Depois desse primeiro contato, é organizada uma agenda de atividades que garantam a convivência comunitária e familiar para essa pessoa, de maneira a criar novas amizades, promover passeios e incentivar o solitário a desfrutar de uma nova vida. O serviço funcionará 24 horas, pelos telefones 9923-0944, 2503-2372, 2503-2376 e 3292-7438 (tele-noite)"

Parece meio bizarro, mas solidão é um problema, a meu ver, de saúde pública. Deixem-me explicar. O sentimento de solidão, quando latente, pode desencadear, ser causa para  algumas doenças: depressão, sindromes do pânico, problemas cardiacos, dependências químicas...e muitos chegam as vias de fato, em suicidios. Imaginem,  quantas e quantas pessoas estão  afastadas das atividades laborativas por causa de uma depressão? Quantas e quantas pessoas estão efetivamente doentes, dependendo de médicos, remédios, terapeutas; quando no fundo, só estavam solitárias, tristes?

Ao saber desse projeto, imediatamente o encarei como como uma prevenção dos problemas da alma. E vamos combinar que, na atual crise do sistema de saúde, ninguém merece ficar a mercê da saúde pública para resolver seus problemas "d´alma".

O mais legal desse projeto é que ele não só entra naquela de "Fala Que Eu Te Escuto", ou fica dando conselhinhos a "la auto-ajuda". Esse projeto, efetivamente, cria oportunidades e parcerias que promovam o interagir entre as atividades sociais, comunitárias, família, cidadão e governo. E isso é bacana, pois tende haver resultados positivos.

Não há solidão mais triste do que a do homem sem amizades. A falta de amigos faz com que o mundo pareça um deserto.

Francis Bacon

7 comentários:

Vinicius disse...

rs e quando vc tem solidão porque mora sozinho.. ??

Gabriel disse...

é um problema de sáude pública sim..concordo contigo...e no mundo competitivo de hoje tende a ser um problema cada vez mais sério e recorrente...acredito..

Anônimo disse...

Um problema do mundo moderno que se resolve com meios e metodos do mundo antigo. Entretanto, hoje, as fobias nos impulsiona ao isolamento e a solidão.

Os especialistas já não sabem mais aconselhar... eles diziam que o PC e a internet isolava, agora, dizem que não. Dizia que os games provocava TOC´s diversos, agora não mais...

A verdade é que os solitários continuam solitários, e quem perdeu a timidez na adolescência vive regaladamente com os mesmos meios que os solitários usam para ficarem na solidão... que antitese hein?

Tenho que responder uns e-mail e tecer uns comentários com você, mas tenho que fazer com calma e dedicação! Hoje não!

Luma disse...

Bete, eu não sabia desse projeto e acho super válido. Quantas pessoas se sentem sozinhas mas não encontram caminhos para sair da solidão? Bela iniciativa!! Beijus

Anônimo disse...

Isso parece tão sinistro, ou seja alguem tem que tomar uma iniciativa para outra pessoa .... será que isso não cira dependência ????

Ps: não consegui entrar no blog do wordpress ;;;;

bjs

Ricardo Rayol disse...

epa!! alto lá!!

cesar maia? ongs? mulher do cesar maia presidente da ong?

e ainda acham que o rio é maravilhoso... sim, para meia dúzia que solapam a cidade de toda forma.

Beth disse...

Vinny = Aff...morar sozinho não é para qualquer um. Já passei por momentos memoráveis assim, meio deprê, longe de casa.

Gabriel = Ufa...ainda bem que concordas.

Adão = uma grande verdade falar das fobias. Nos tornamos uma sociedade doente.

Luma = Nem eu...achei-o quando fui procurar o resultado de uma prova que fiz. Bacana neh ???

Mariposo = Cria dependencia sim. Mas pelo menos é uma boa atitude vinda do Estado.

Rayol = Hehehehehehehe...CESAR MAIA tá o ó dos borogodós e o RJ continua lindo e maravilhoso na poesia de algum poeta frequentador da Lapa.

Beijos a todos