sábado, 14 de junho de 2008

A dor da solidão

 

Missing_You1 Quem é super antenado em política, sabe que César Maia, o prefeito dessa cidade maravilhosérrima, está com uma gestão apática em vários setores da sua administração. A meu ver, aquele cara que é conhecido na roda administrativa/financeira como um excelente administrador, se perdeu enquanto governo, executivo...principalmente no segundo mandato.

No entanto, boas ações devem ser reconhecidas e reverenciadas. A Prefeitura do Rio de Janeiro, apoia e incentiva a ONG Obra Social, que aliás pertence ao Municipio do Rio de Janeiro. Tudo bem que a primeira-dama parece ser a presidente, ou responsável pela ONG. Mas, é daqueles projetos que valem muito a pena investir, pois vê-se resultados eficientes. Essa ONG tem um portal chamado Emocione-se, onde divulga várias obras sociais de sucesso junto as comunidades e que tem o apoio da iniciativa privada e convênio com órgãos do Municipio. Uma dessa obras e projetos criados recentemente e que me chamou a atenção, foi o Disque-Solidão, criado em abril deste ano e que já atendeu mais de 800 pessoas, tendo inclusive a participação direta de assistentes sociais, agentes públicos e uma agenda de atividades para as pessoas que procuram esse o atendimento. Mais de setenta por cento desses atendimentos eram para mulheres.

"Depois desse primeiro contato, é organizada uma agenda de atividades que garantam a convivência comunitária e familiar para essa pessoa, de maneira a criar novas amizades, promover passeios e incentivar o solitário a desfrutar de uma nova vida. O serviço funcionará 24 horas, pelos telefones 9923-0944, 2503-2372, 2503-2376 e 3292-7438 (tele-noite)"

Parece meio bizarro, mas solidão é um problema, a meu ver, de saúde pública. Deixem-me explicar. O sentimento de solidão, quando latente, pode desencadear, ser causa para  algumas doenças: depressão, sindromes do pânico, problemas cardiacos, dependências químicas...e muitos chegam as vias de fato, em suicidios. Imaginem,  quantas e quantas pessoas estão  afastadas das atividades laborativas por causa de uma depressão? Quantas e quantas pessoas estão efetivamente doentes, dependendo de médicos, remédios, terapeutas; quando no fundo, só estavam solitárias, tristes?

Ao saber desse projeto, imediatamente o encarei como como uma prevenção dos problemas da alma. E vamos combinar que, na atual crise do sistema de saúde, ninguém merece ficar a mercê da saúde pública para resolver seus problemas "d´alma".

O mais legal desse projeto é que ele não só entra naquela de "Fala Que Eu Te Escuto", ou fica dando conselhinhos a "la auto-ajuda". Esse projeto, efetivamente, cria oportunidades e parcerias que promovam o interagir entre as atividades sociais, comunitárias, família, cidadão e governo. E isso é bacana, pois tende haver resultados positivos.

Não há solidão mais triste do que a do homem sem amizades. A falta de amigos faz com que o mundo pareça um deserto.

Francis Bacon

7 comentários:

Vinicius disse...

rs e quando vc tem solidão porque mora sozinho.. ??

Gabriel disse...

é um problema de sáude pública sim..concordo contigo...e no mundo competitivo de hoje tende a ser um problema cada vez mais sério e recorrente...acredito..

adaobraga disse...

Um problema do mundo moderno que se resolve com meios e metodos do mundo antigo. Entretanto, hoje, as fobias nos impulsiona ao isolamento e a solidão.

Os especialistas já não sabem mais aconselhar... eles diziam que o PC e a internet isolava, agora, dizem que não. Dizia que os games provocava TOC´s diversos, agora não mais...

A verdade é que os solitários continuam solitários, e quem perdeu a timidez na adolescência vive regaladamente com os mesmos meios que os solitários usam para ficarem na solidão... que antitese hein?

Tenho que responder uns e-mail e tecer uns comentários com você, mas tenho que fazer com calma e dedicação! Hoje não!

Luma disse...

Bete, eu não sabia desse projeto e acho super válido. Quantas pessoas se sentem sozinhas mas não encontram caminhos para sair da solidão? Bela iniciativa!! Beijus

Mariposo-L disse...

Isso parece tão sinistro, ou seja alguem tem que tomar uma iniciativa para outra pessoa .... será que isso não cira dependência ????

Ps: não consegui entrar no blog do wordpress ;;;;

bjs

Ricardo Rayol disse...

epa!! alto lá!!

cesar maia? ongs? mulher do cesar maia presidente da ong?

e ainda acham que o rio é maravilhoso... sim, para meia dúzia que solapam a cidade de toda forma.

Beth disse...

Vinny = Aff...morar sozinho não é para qualquer um. Já passei por momentos memoráveis assim, meio deprê, longe de casa.

Gabriel = Ufa...ainda bem que concordas.

Adão = uma grande verdade falar das fobias. Nos tornamos uma sociedade doente.

Luma = Nem eu...achei-o quando fui procurar o resultado de uma prova que fiz. Bacana neh ???

Mariposo = Cria dependencia sim. Mas pelo menos é uma boa atitude vinda do Estado.

Rayol = Hehehehehehehe...CESAR MAIA tá o ó dos borogodós e o RJ continua lindo e maravilhoso na poesia de algum poeta frequentador da Lapa.

Beijos a todos