sexta-feira, 6 de julho de 2007

Feriado 9 de julho...

Um "conhecido" que mora em São Paulo me perguntou se eu não iria viajar no feriado. Mas fiquei cá com os meus botões: que feriado? Mas apenas disse que não era feriado no Rio de Janeiro, mas nem me lembrei de perguntar que feriado seria esse. Ao ficar entretida com o bendito evento do Life Earth que me deixou raivosa pela desorganização, acabei lendo um comentário de que as polícias rodoviárias federal e estadual estavam prevendo uma grande quantidade de carros durante o feriado. Putz..e euzinha novamente me perguntei: que feriado?

Pronto! Curiosa que sou lá vou eu para a Google, que tudo sabe e tudo vê, procurar saber que raio de feriado é esse. Curiosa e burra, por sinal, pois era
só clicar no portal do G1 que estava bem escrito onde, quando e que feriado seria esse.

É o feriado de 9 de julho, onde os paulistanos, orgulhosamente, comemoram o dia do Soldado Constitucionalista, devido a Revolução Constitucionalista de 1932, fato histórico, onde
teve início o levante de São Paulo contra as tropas federais fiéis ao governo de Getúlio Vargas. Uma sociedade unida numa luta antiditatorial, onde pegaram em armas intelectuais, industriais, estudantes, religiosos e políticos - homens na batalha e mulheres na retaguarda com uma grande participação de crianças e idosos; uma sociedade unida em torno de um ideal constitucionalista. Em 1997, o governador Mário Covas escolheu o dia 9 de julho e, com a Lei nº 9.497, institui feriado estadual nesta data.

Depois de ler
e relembrar um pouco da Revolução, encontrei uma frase que bem caberia como reflexão para uma sociedade atualmente apática politicamene e socialmente. Nos dias agitados da Revolução, o cartaz, colocado em cada esquina, aparecia como uma ordem, chamando a sociedade para lutar: "Você tem um dever a cumprir. Consulte a sua consciência". E a sociedade atendeu ao chamado. E isso me fez lembrar uma crônica que li em um blog (não me recordo qual) que, mediante a saída pela tangente encontrada por Joaquim Roriz, já chamava a atenção para as próximas eleições, em âmbito municipal.

Então, bom feriado paulistanos.






3 comentários:

Pedro disse...

pq vc colocou o conhecido entre aspas? Sei...Sei
ahhhhhhhhhhhhhhhhhh
a revolução constitucionalista é uma história muito bonita, de muita coragem e muita luta por um ideal. Pena que as gerações que se sucederam pouco valorizam essa luta. Poderíamos ter um país bem melhor.

o alquimista disse...

Será que o fogo que me assalta o peito, é deslumbramento, gerado de dor consentida ou apenas um vestido de rubra lava, tecido nas profundezas, liberto no meio da ilha?! Agitam-se as águas do tempo, aprisionado mar numa gota de sal azul, oceano de mil contradições, espesso aroma de brisa do sul.


Bom fim de semana

Sir DoRego disse...

que beleza....viva a revolução...pois assim teremos sempre feriados para comemorar e devagar ter tempo para divagar...viva..!!!
saudações paulistanas...um tanto longinquas..