terça-feira, 24 de abril de 2007

Pequeno espaço virtual


"Basta que eu seja suficiente à mim mesma." Acabei de ler essa frase no "messenger" de uma amiga.

Aliás, por vezes, entro no "messenger" só para ver o estado de espirito de uns e outros. Fico no meu estado "off" e lendo as mensagens. Simplesmente adoro ler essas mensagens. No entanto, dia desses, fui vítima de minha própria curiosidade, mas não resisti e tive que perguntar, já que, a cada dia observava uma contagem regressiva diferente no perfil de uma outra amiga. No dia marcado, lá estava o enunciado de uma felicidade imensa: "- Hoje é o grande dia". Pronto, minha pupila dilatou de curiosidade. Meu Deus, pensei cá com os meus dedinhos. O que será que vai acontecer? Ela vai casar? Ter filho? Dia da formatura? Comprou um carro? Um apartamento? Vai viajar? Vai assinar a separação?...Não resisti, chamei-a e perguntei. Fui sincera, disse que havia dias que participava daquele entusiasmo e queria saber a grande novidade. Ela rindo, me disse que a felicidade anunciada era a retirada do aparelho que colocou nos dentes. Vou confessar que fiquei um pouco frustrada com o motivo da felicidade alheia, mas deve ser terrível usar durante anos aparelho nos dentes. Enfim, ao final, desejei boa sorte na retirada do aparelho e uma vida risonha e feliz.

"Basta que eu seja suficiente à mim mesma." Deve estar acontecendo algo com minha queridinha amiga. Ela é tão especial e estou tão ausente da vida dela. Mas no meio de tantas chamadas divertidas, questionadoras e tristes, somente a dela, na chegada de mais um crepúsculo, me chamou a devida atenção. Ela se basta. Ela deu um dane-se para todos. Ela está de saco cheio. Ela chutou o pau da barraca. Ela murrou paredes. Ela está gritando. Ela quer ficar só. Ela está só. Porém, tem coisas na vida que temos que digerir sozinhos, mas não custa dar um "oizinho" para quem se gosta. Aliás, vou colocar o link do texto e vou dar um oizinho e um tchauzinho ao mesmo tempo para ela.

E por falar em mensagens que deixamos no "messenger"...: "Ôoooo Diogo, seu manezinho! Mulambento é você, seu Botafoguense de araque. Aeeeeeee no Maraca a gente vê quem é o mulambento e quem vai ser o melhor do Rio mermão. Mengoooooooooooooo. U-huuuu é URUBU, Flamengo é meu time, a Raça minha torcida."

Vou ter com minha querida amiga, e mandar o link do texto que escrevi pensando nela, depois de ler, no meu pequeno espaço vitual, permitido à poucos e bons amigos, a mensagem inspiradora que ela colocou.



2 comentários:

Marcelo disse...

Esse texto é bem pessoal, coisas da vida, da menina que parece não estar muito bem. Mas também já me senti auto-suficiente de tudo, egocentrico e no fundo eu estava sozinho e querendo atenção de alguém. Tudo bem que eu tinha 18 anos e hoje sou um homem de 40, mas ainda preciso de atenção, de colo, de carinho. Todos precisamos. Ela precisa se encontrar.

Kaká disse...

Sensível. Todos precisam de 'ois' sinceros, dos 'tudo bem' que quer realmente ouvir a resposta. abraços, beth! foi gostoso ler este texto pessoal e carinhoso. certamente sua amiga, mesmo com o 'botão do dane-se ligado', vai sentir o carinho no coração!