sábado, 10 de março de 2007

Tudo se repete aos domingos




Ir à banca de jornal dia domingo é um ritual pra mim, posso estar em qualquer lugar, mas tem que ter uma banca por perto. Se quebro esse ritual, fico extremamente de mal humor. Preciso comprar meus quatro jornais e alguns gibis que posteriormente pertencerão ao Vitor. Mas a primeira coisa a fazer, é ler àquelas revistas que vêm encartadas. Gosto de ler as colunas, principalmente a dos psicólogos, sexólogos, dos médicos e dos advogados. Por vezes dou uma atualizada em alguma dica fashion, apesar de ter uma tendência ao clássico, não me furto de ver o lado underground ou fashion da vida, o que vai rolar na próxima estação para eu poder continuar no meu classissismo. Estou falando de moda? De estilo de ser? Nem pensar! Não levo jeito para essas coisas, a única coisa a qual me permito é sempre estar menos. Estou aqui para falar de outras coisitas que me amarro em ler, as colunas ditas "úteis".

As colunas estão ali para orientar a quem precisa, isso é fato. Já é difícil procurar ajuda, se propor a procurar ajuda, então, se isso acontece, se alguém manda um e-mail ou uma carta para essas sessões é porque necessita de uma resposta vinda de um especialista. Mas posso dar um parênteses nisso tudo? Acho que as pessoas deveriam ler mais as pessoas, prestar atenção nas lições de cada um que está ao seu lado, nos sinais apontados pela vida até mesmo numa simples coluna, onde em tese, tudo se repete. Você lê hoje, e daqui a um mês as perguntas serão as mesmas. E será que o leitor de amanhã não leu sua vida há um mês atrás? Tudo se repete. Beira ao cansaço visual.

Quando sento aqui, para escrever, normalmente eu já observei algo ou alguém antes e, antes que vire uma crítica sarcástica também me coloco na berlinda. - é uma lição, como disse "João Ubaldo Ribeiro", de humildade. Afinal, é fácil falar dos outros sem olhar seu próprio umbigo e esse é o X da questão, saber olhar para seu próprio umbigo. E tento fazer isso. Olho sempre para meu lindo umbiguinho. As novelas sempre nos mostram nossas respostas, só não conseguimos nos colocar dentro daquele personagem. "Ah isso só acontece em novela" - me disseram. Não, caro leitor, ledo engano, acontece na vida real também. Preste mais atenção dentro de você.

Sou prática. Não gosto muito de blá blá blás. Acho que daria uma péssima analista. Prefiro ser cronista e advogada. Quando minhas amigas me ligam para relatar algum problema de foro intimo, eu digo na lata: ihhhh lá vem. "Poxa amiga, preciso tanto de você" - elas dizem. Tá, mas vai adiantar? Mas eu juro que não é falta de paciência é que tudo se repete, não há novidades.

Sou casada, amo meu marido, mas conheci um cara no trabalho que me deixa louca – o office boy. Há algo de errado comigo ?
B = Com você nada, mas já parou para avaliar seu casamento, ou tá preferindo comer chocolate?

Sou casado, pai de 3 filhos, mas sinto atração por homens. Nunca transei com eles, mas sinto atração.
B = Relaxa, pede a separação e vai desfrutar a vida que o mundo é gay

Meu marido vem brochando sempre. O que será? O que faço? Será que ele me trai?
B = Provavelmente ele perdeu o tesão por você. Possivelmente anda te traindo. Na próxima brochada cai na gargalhada e faz a fila andar. Que nada boba, faz isso não. Pede um diamante de presente. Homens odeiam quem ri de suas brochadas, mas adoram dar presentes para fugir da encheção de saco. Aproveita boba !

Masturbação faz mal?
B = Não pega Aids, DST´s e nem engravida

Sou virgem, mas meu namorado me pediu para fazer sexo anal. Dói?
B = Virgem? sei .......

Namorei 10 anos, casei e me separei 2 meses depois. Tenho algum problema?
B = Não. Nem sempre dividir o banheiro dá certo.

Não arrumo emprego, será que tenho algum encosto?
B = Ouço uma voz me dizer que você precisa de uma reciclagem.

Meu marido tem 50 anos, mas tem 8 filhos, 5 do casamento anterior, 3 comigo. Quando ele morrer como é que fica àquele apartamento na Viera Souto? Vou ter direito a pensão?
B = Já matou o cara? De qualquer forma se prepara para uma bela briga. E vai labutar um pouquinho querida.

Comprei uma Anabella da moda com tirinhas de couro, então, posso ir a um casamento com ela?
B = Você vai a um casamento ou a um pagode?

Eu acho que os nossos especialistas devem pensar esses tipos de respostas acima com seus botões, antes de entrarem na vida daquela pessoa e tentar ajudá-las com seus dilemas dominicais. Se eu fosse uma consultora, com certeza eu faria isso, me expurgaria antes. Afinal, lidar com as mazelas humanas nem sempre é legal e precisamos dar um "xô ebó mal despachado" antes de ligarmos nosso jeito Freudiano de ser. Mas ao final, nossa praticidade da vida, vai ser poupada, pois as pessoas sempre vão preferir quem dê a solução para suas vidas em doses homeopáticas. Dá menos trabalho para pensar.

Acho que desta vez, minha prima psicóloga me mata.


Mas mesmo assim vou continuar lendo minhas colunas preferidas em papel couchê, quem sabe algum dia não pinta uma novidade?

Kaká ........... Pedro hoje está mais tranquilo, dormindo como um pedra, passou o dia inteiro no mar e brincando nas dunas. Acho que ele não teve infância e com isso ferrei meu joelho novamente, fui na onda da banana, do carrinho de rolimã e por fim um surf nas dunas. Resultado? Ortopedista na menina. Mas nada que um imobilizador não resolva e um fisioterapeuta não conserte. Mas deu para sentar e postar meus pensamentos de Faroleira Divagante. O que é isso? Esquece..... alguns amigos faroleiros haverão de entender. E pasme ! O bofe de 1,85 mts acordou com minha gargalhada, enquanto consertava alguns errinhos, veio ver qual é a do post, deu uma risada, leu teu comentário e mandou um beijão, foi mimi novamene. Ó tadinho ! Tão bonitinho.


Essa crônica foi baseada em fatos reais, principalmente numa coluna que li onde, a consulente perguntava sobre a sandália Anabella de tirinhas à ser usada em um casamento. E a consultora, pacientemente, secamente e já possivelmente de saco cheio, respondeu - Não

E tive que voltar ao blog para dizer que meu pai, um assiduo telespectador de Casos de Família, do famigerado SBT, simplesmente adorou. "Tudo se repete" - me disse papai.

5 comentários:

Kaká disse...

afeeee!!! issso q é produtividade!!!! rssss... mal terminei de ler o "meu" post, vc já veio com outro!!!! rssss
nem li ainda. vou ler agora, certa de q coisa boa é! :)
aproveite muuuuuuuuito isso aí! sai da frente do comp, moça! deixa qd vc voltar pra selva de pedra!!! :) abração!

Kaká disse...

Sim... Coisa boa eu li. Qd precisar de conselhos, sinto mt, querida amiga!, mas é vc quem vou procurar, pq já me mostrou q vai ser "curta e grossa", e vai me dar a solução sem perder(mos) tempo! isso é q vale! qt a seu joelho... q fique bom logo! e qt ao pedro, fala com ele q adorei as "pausas" q ele te deu pois vc pôde escrever aqui!!! rssss

Marcelo disse...

Posso dizer que você se superou ?

magdinha disse...

Uauuuuuuuu
Que jeito gostoso de escrever!
Amei o que li aqui e sinto muito, agora serei freqüentadora assídua deste teu blog. Leitura leve, onde não tem como não se enxergar em cada frase, em cada linha.
Sabe Beth? Acho que tá faltando este olhar fino mesmo, este olho no olho, este parar para ouvir a resposta de um cumprimento. Mas enquanto existirem pessoas que retornam o seu desabafo sempre haverá um lugar ao sol.
Hoje chorei e me empretaste teu ombro amigo, motivo pelo qual já te tenho como uma amiga real.
Beijos e manda vê, tá muito bom!!!

Carlos disse...

cara você e demais super!!!!
não tem como comparar, fala serío... você detona, cada dia se supera mais, continua assim, que esta muito bom.