quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Shaná Tová


Rosh Hashaná

5768

Hoje, o povo judeu entra no perído de comemorações do Rosh Hashaná, o ano novo judeu que se inicia amanhã.

Rosh Hashaná, o Ano Novo judaico, dá início a um período de dez dias conhecido como os Grandes Feriados, ou Yamim Nora’im, um período de penitência e oração que termina com o Yom Kipur. Estes dez dias são concedidos aos judeus do mundo inteiro para que se arrependam dos seus pecados e peçam o perdão de D-us. (fonte: Cultura Judaica)



"Shaná Tová ve chatimá tová"




Não sou judia, mas em respeito à essa cultura e aos meus bons amigos que fazem parte dela, resolvi fazer esse post em comemoração ao Rosh Hashaná. Pois todos fazemos parte desse poder universal da criação.

******** Voltei ao post, para colocar trecho de um e-mail recebido de um amigo. Milton é judeu, estudioso dos ensinamentos judaicos, cabala e um grande canal aberto aos sentimentos religiosos de qualquer povo. São os votos do Milton para esse novo ciclo que se inicia.

"Rosh Hashaná não é o dia universal dos desejos a se realizarem. Também não é o dia para sairmos e nos embebedar vendo lindos fogos nos céus. Não é o término de um ano letivo. Tampouco é o dia milagroso que vai transformar-nos em pessoas com dinheiro, amigos, alegria e saúde. O que comemoramos então?

*"No judaísmo não existe forma milagrosa.
Existe sim, muito trabalho a ser
feito."*

Não vamos acordar melhor depois de amanhã senão trabalhamos o ano todo para isso. Sabemos que o mundo começou a ser criado seis dias antes de Rosh Hashaná. Em Rosh Hashaná, D'us criou o Homem. "Façamos o Homem". Façamos o Homem, eu e você, Homem. Todos os dias, precisamos nos fazer, crescer, evoluir. Ser sócios de D'us em nossa própria criação.

Rosh Hashaná é o dia, ano após ano, em que o homem e todas as criaturas coroaram D'us como Rei. Neste dia de novo reinado, o Rei nos julga pelo que fizemos e pelo que não fizemos. Ele quer saber se fomos bons sócios na sua criação ou se é hora de desfazer a sociedade".

Tkiva ve Chatima Tov.
Milton Schwartz


7 comentários:

Kaká disse...

Beth, Linda! Que post legal: eu admiro demais os judeus, o judaísmo e achei tanto quanto cultural, de altíssimo nível. Sempre, sempre bom vir aqui, viu, amiga? Vontade de ir visitar essa cidade aí, ou então de receber visitas. Que tal você vir?

Agora vou lá voar com vc e ver o progresso! Abração!

Pedro disse...

La Shaná Tová Umetucá grande Liz

Minha mãe é judia, sendo assim, por ter nascido do ventre de uma judia, sou igualmente judeu. E assim como o grande mestre Milton fiquei igualmente emocionado com sua lembrança de uma data de grande significado para o povo do qual faço parte.

Ketivá Vechatimá Tová

Adão Braga disse...

Eu gosto da história dos hebreus e da saga completa do povo, apesar de algumas ressalvas.

As histórias do Yom Kipur, as oblações, as revlexões que se faz, eu gosto.

Grato amiga por tão boa lembrança... os feriados, não são de papo pro ar não... existe muitos cerimoniais beflexivos nestas datas.

Wolverine Logan disse...

Muito bonito esse seu respeito e carinho.
Beijos

DM disse...

Bela homenagem ao povo judeu amiga!!! Já namorei um tempos atrás, aliás foi meu primeiro namorado, eles impressionam pela cultura, e pelo respeito a seus rituais ... Povo sofrido esse, mais do que sempre, mereçe ser homenageado ... Bom findi amiga, tive fora uns tempos por motivo de saúde ... Bom findi!!!!

Thiane disse...

Nossa, eu adoro o judaísmo por isso. Acho que é a religião mais pé no chão, por incrível que pareça. Amei. Bjs

Beth disse...

Eu gosto muito de proximidade que possuo com os judeus. Por coincidência grande parte de meus amigos são judeus, boa parte de meus namorados eram judeus também. Sempre estou aprendendo e reaprendendo com esse povo. Há datas no calendário do povo judeu que jamais serão esquecidos por mim e sempre os colocarei aqui.

Beijos em todos
Feliz 5768