domingo, 15 de abril de 2007

Pedaço de Você



Quem és?
O espelho não mais reflete teu âmago.
De onde vens, onde estás e para onde vais?
Olhastes para dentro de si e pensastes: - Não sei.
A força se tornou frágil diante dos propósitos perdidos.
Quais propósitos?
Quais propósitos que regem tua vida?
Me dirás: felicidade, trabalho, dinheiro, fé, amor, filhos, casamento.
Só isso te basta.
Só isso? E você? E onde te encaixas nisso tudo?
No dia em que tudo se findar, ou seguirem os seus próprios caminhos?
Para onde tu irás?
Perguntei-te: quais eram os teus propósitos e não os propósitos alheios
Ele está perdido dentro de você. Precisas encontrar tua resposta.
Talvez teu coração acelere, dúvidas imperem e atormentem.
Descubrirás quem és no meio das tuas tormentas, não te preocupes.
Encontrarás tua única resposta.
Ela é única
Ela está dentro de você.
Não posso te ajudar.


(by Beth Santana)

4 comentários:

Kaká disse...

Pra que eu tô gastando tempo e dinheiro com terapia se um clique apenas e venho até aqui ter a direção que precisava? este seu téxto é pérola rara, sabia? abraços daqui!

Beth disse...

Ahahahahahahaha
Não faça isso
Não faça isso
hahahahahahahaha
mas miga
de médico e louco todos temos um pouco. hahahahahaha
Pérola rara de nós mesmos.

Fernanda disse...

Beth, o auto-conhecimento é para mim um exercício diário; no entanto, tenho consciência que se no final da minha vida, souber exactamente quem sou, poderei considerar-me feliz. A descoberta de nós mesmos é aventura para toda a vida.E eu quero a tormenta, só ela me vai ajudar nesta viagem sem porto anunciado.
Boa semana!
Bjs.
( Na 6ªfeira andei a pensar no post"A morte do amor", porque alguma coisa me escapara, e voltei aqui, li o seu comentário ao meu e devo dizer que me retracto:)!Na altura não consegui comentar. Bjs

Pedro disse...

auto-conhecimento é sempre problemático. Por mais que tenhamos consciência de nosso papel, de nossa existência, sempre haverão perguntas demasiadas. Mas vale a pena se questionar sempre e o melhor é corrigir os pontos negativos de seu ser. Me olho, me vejo e não gosto. Onde errei em mim mesmo? Dificil, muito dificil, mas é bom descobrirmos sozinhos, sem alugar os nossos amigos. Nunca recebi alta da analise, mas me dei alta. Qualquer coisa pego o telefone e peço socorro para o analista.