quinta-feira, 26 de abril de 2007

Chave Perdida


Tem cada coisa engraçada que nos acontece...

Fui pedida em casamento pelo "messenger". Nossa! Ser pedida em casamento pelo "messenger" é uma coisa assim, meio surreal. Eu sempre rio muito desse amor platônico virtual que meu galante conquistador sempre me dedica. Há, um breve selinho prometido, algum dia, em algum lugar, depois que ele atender ao meu pedido. Ah! Como é bom ter 20 e pouquinhos anos e nenhum medo de ser, de tentar, de arriscar, de pagar todos os micos só para arrancar um sorriso de sua musa virtual. Ou melhor, meu pretendente virtual tem um medo sim. Ele tem medo de voar. E o selinho está prometido para depois do pouso, mas esqueci de avisá-lo que ele vai ter que pousar de parapente, pousar de asa-delta, pousar de paraquedas, pousar de ultraleve, pousar de paramotor. Ai sim, darei o prometido selinho e aceitarei o pedido de casamento dele. Ele é um amorzinho. E depois de muito rir, falei para ele que iria contar no blog sobre o pedido de casamento.

Minha amiga, de montanhas mineiras e queijo que se derrete no pão, quer me apresentar ao seu amigo. Pronto, lá vou encarar dez horas de highway para satisfazer a vocação de santa arrumadeira casamenteira, de minha doce amiga passarinheira. Opa! Tudo bem que eu adoro as montanhas de Minas Gerais, o mel e o pão de queijo, mas eu que tenho que ir? Ele não pode vir? Ah, já sei, vamos marcar no meio do caminho. De qualquer forma, irei muitissimo em breve em tua amada terra e quem sabe teus planos de encontros e reecontros não darão certo? Eu só tenho que encontrar a chave.

Adoraria que meu coração estivesse uma bateria de escola de samba por alguém, afinal, é tão bom sentir o tum tum tum tum batendo no peito quando o romance pede licença para entrar na avenida. É maravilhoso ter os olhos brilhando, o sorriso disfarçado, as mãos suando, os pensamentos voltados numa só direção. No entanto, o "bum bum paticubum pruogurundum" do meu coração anda um pouco desafinado.

Disse para um amigo poeta, que aprenderei a ser romântica lendo suas poesias, pois quem sabe assim, me lembrarei onde escondi a chave que abre a porta secreta do meu coração. Caso contrário, terei que chamar um arrombador de portas.


5 comentários:

Pedro disse...

Um arrombador de portas é mais interessante. É o cara que chega, não pede licença, não fica de mais mais mais e você será dele linda e feliz da vida.
Essas pausas emocionais são boas, são ótimas, a gente se curte mais, valoriza mais os amigos, fica mais e mais e mais bonito, meio egoistas até. Faz bem essas pausas emocionais na vida.
Principalmente quando estamos de saco cheio de gente complicada e que só nos desgasta. As vezes faz falta, mas dane-se melhor sozinho do que com alguém maluco do lado. Sou da paz e quero paz. Nem sei mais onde guardei minha chave e estou muito feliz com isso.

caraca mulher que papo caretaço esse seu hein?

Marcelo disse...

Nem sempre quem escreve poesias é uma pessoa romântica. Fernando Pessoa era depressivo e é o considero o maior dos poetas. Podemos ser românticos sendo excelentes cronistas, escritores de suspenses, dramas, ou sendo praticos e objetivos no nosso dia-a-dia. Lembra dos jantares na madrugada???? Das flores chegando sem motivo nenhum??? Isso é romance, é ser amado. Ahhhhhhhhhhhhh você sabe do que estou falando. Já te vi bem risonha recebendo flores depois de passar no teste do Detran. É necessário dar-se um tempo realmente. Concordo com o despirocado do Pedro, pois dar-se o tempo acaba nos beneficiando no nosso conhecimento interior.

Kaká disse...

linda! c sabe? depois deste texto, não pretendo desligar de algo importante: nem a metade do caminho devemos ir. o rapaz tem q vir até nós o caminho inteiro. é assim, a lei da natureza humana (entendo eu!). qd falei pra vc vir, era pelo evento. o mais, seria só detalhe! mesmo!
qt ao arquivo q fiquei de mandar, recebi uma visita báááárbara aqui,de surprise pra mim, e não tenho tempo pra mais nada até quarta!!!! yuppiiiieee!!!
depois falo no email! rssss.... abração ! e ótimo feriado.

acerta logo o batcundum do seu coração pq tem muuuuuuuuuuuuita coisa pra fazer! :) fica na paz!!!!!

Beth disse...

Ahhhhhhhhhhhhhhh
eu só aproveitei as deixas inspiradoras.
Ahhhhhhhhhhhhhhh
tá fechado. não achei a chave. tá mais para concerto na sala cecilia meirelles do que para Sapucai.
Fechadinho
Fechadissimo
Só um chaveiro especialista em arrombar portas prá dár um jeito. Por mim ... tá fechadinho.

Pedro disse...

Não precisa explicar muito. Jogar a chave fora faz bem. Seria bom se não pudesse achá-la mais. Tenho dito.