sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Hoje amanheceu nublado...


Usarei aqui um texto do site "Caso de Polícia" que fez um belissima homenagem à mãe, mulher, cidadã que lutou para que histórias como a da sua filha não se repetissem. Uma mulher que se fez ouvir através de sua dor. Uma mulher que emprestou seu ombro e sua força à tantas outras familias igualmente vitimadas. Uma mulher que foi às ruas, não se entregou a dor, não se isolou no seu mundo particular e teve muita coragem em dizer: "Basta de violência". E que a semente plantada por Cleyde sirva de exemplo na luta contra a impunidade e na busca por justiça. A presença de Cleyde e de seu ex-marido era sempre percebida em qualquer manifestação a favor da paz, da não violência, no Rio de Janeiro. Uma grande lutadora.

Não deixem de visitar o espaço Gabriela Sou da Paz, a semente deixada por Cleyde para que ainda tenhamos esperança de um futuro.

Hoje, o Rio de Janeiro amanheceu nublado.

Perda Irreparável.
(Caso de Polícia)


"A sociedade carioca provavelmente nem vai se dar conta, submersa que está em seu mundinho particular. A sociedade brasileira muito menos. Mas hoje, perdemos uma das maiores referências no combate à violência e impunidade. Uma mulher que chorou a morte de sua filha de cabeça erguida, lutando para que cenas como aquela não mais se repetissem.

Faleceu Cleyde Prado Maia, vítima de complicações provocadas pela hipertensão. O Rio que pensa, o Rio que luta, hoje é o Rio que chora.

Descanse em paz inabalável guerreira, pois o exército pela paz que mobilizaste não descansará."


8 comentários:

Murdock disse...

Será que nossa cidade tem jeito? Eu ando muito, mas muito descrente mesmo...

Maldita Futebol Clube disse...

e quantas e quantas pessoas morrem, de bem, fazendo o dia amanhecer mais nublado? Triste, mas a vida segue...belo e insitigante post, me fez refletir no que posso fazer pra vida melhorar...beijos...seu blog tá linkadaço lá no maldita , o que é bom tem que ser recomendado, né?rs

Anônimo disse...

Os bons morrem jovens. Infelizmente pela descrição do que morreu, talvez vítima também da mesma ação que levou a filha!

Vítima também da violência.

Adao Braga disse...

Fui eu acima!

O Profeta disse...

Onde acaba a terra e começa o Mar
Há um lugar onde vive a ilusão
Repousa na madrepérola das conchas
Com a forma de um coração

Onde as giestas se agarram à areia
Onde as pedras têm diadema de algas
Onde o Mar conta histórias longínquas
Onde as vagas soltam distantes mágoas


Bom fim de semana



Mágico beijo

Paulo Tamburro disse...

BETH, céu mublado induz a esperança de que o sol volte a brilhar.Na minha opinião ele só espera, no entanto, a hora certa de ir embora.Apesar de meu negócio ser humor, eu tenho certeza de que Herbert Narcuse em Eros e civilização, está certo.Nós vamos implodir esta porcaria.Quando?

Ela disse...

cedo ou tarde...
A luta deixa sua marca e tem seu valor!

Gabriel disse...

nunca descansara...e no fim...a historia será contada por nós ..pois a história sempre é contada pelos vencedores...sempre...