sexta-feira, 4 de abril de 2008

O céu da cidade

Na Ponte Rio-Niteroi, retornando para casa, observei o céu da cidade, o horizonte,  com os meus olhos voltados para o subúrbio. Normalmente fico presa ao lado do Centro, Zona Sul observando até onde meus olhos alcançam; geralmente eles param na Pedra da Gávea. Ao retornar para o RJ, no alto do vão central,  fiquei presa em uma luz de crespúsculo. Era uma luz estranha sobre a cidade, meio com uma névoa igualmente estranha lá pelas bandas da zona oeste e do subúrbio.poluicao_em_sao_paulo

Putz...não estava com máquina para filmar, ou fotografar a imagem. Procurei na net algo parecido com o que vi e achei essa foto que exprime a poluição sobre a cidade de São Paulo.

Era essa, a luz amarela. Era essa, a névoa. Era a poluição fotográfica de uma outra cidade na minha cidade, em um final de dia, com gente correndo, gente indo e vindo o tempo todo. Um dia, no final de vários expedientes.

A bela imagem diante dos meus olhos, era pura poluição somente percebida por causa de uma inversão térmica (explicada por meu instrutor de parapente).

Nem tudo o que é belo, é realmente belo.

10 comentários:

mariposos disse...

São Paulo, a única cidade que você vê o ar que respira .... é o must ..akkakakkakak

bjs

adaobraga disse...

Aqui na região, fica assim também, mas é uma mineradora que extrativista de um certo minério que deixa o nosso céu assim.

Ricardo Rayol disse...

nem tudo é o que parece ser. amém.

Paola disse...

Amém!
Encontrei mais uma pessoa que concorda comigo.
Beijos

Tatá disse...

Concordo com você: "Nem tudo o que é belo, é realmente belo."
Isso tudo é culpa do HOMEM que está exterminando aos poucos com a beleza de uma nação toda.
Eu tenho muito medo do fim.
Bjão, amore

Sandra Leite disse...

Parapente?

Inveja máxima :)

boa semana e bjs

Julie disse...

Lamentavel...

Lucil Junior disse...

Olá! Obrigado por comentar no meu blog. Atualmente escrevo muito nesse aqui:

http://blog.myspace.com/sadyoungman

Eu nem divulgo meu blog nem nada. É só um depósito de idéias e sentimentos e umas coisinhas que gosto. E é muito pessoal também. Digamos que meu blog é aquele amigo que me ouve sempre, o único.
Poxa, você escreve muito bem, de verdade! Li tudo.

Um abraço carinhoso,

Lucil Jr

DM disse...

Aqui em S�o Paulo, este tipo de "paisagem" � mais do que comu, principalmente em crep�sculos ...
De fato ao se deparar em um primeiro momento com tal paisagem a gente se deleita pelo inusitado, mas � pura polui�o mesmo .... A frase feita � mais do que pertinente mesmo .... Nem tudo que � belo � realmente belo, mas ainda assim �n�o deixa de haver uma beleza buc�lica naquilo em que n�o � verdadeiramente belo !!!

Juro que s� to tomando chimarr�o !!!

Beijos vaca Beth! Saudades de voc� !!!

Gabriel disse...

e cada vez se vendem mais carros...e cada vez mais...entramos nas nevoas...cada vez mais nos enfiamos em buracos cada vez mais fundos que são belos mas que no fim são areias movediças...não tem volta...