sexta-feira, 15 de junho de 2007

Na madruga

Resolvi retirar um bate-papo dos comentários e jogar no post. Quando comento ou por aqui, ou nos blogs dos vizinhos, tem horas que me acho uma insana, ora uma grande palhaça, as vezes meio "cabeção", no minimo centrada, na maioria das vezes viajando na maionese. Preciso de um analista urgente, isto é, preciso de um novo feriado. Abre "aspas"... eu me esbaldo no espaço das famosas vaquinhas, lá eu me solto, acho que surto, toda vez que comento algo lá, enquanto digito, estou caindo na gargalhada. Nossa, os posts são interessantíssimos, papo ultra-cabeça de mulher moderna, mas não adianta, se eu entrar no blog das vacas, eu acabo me travestindo na própria vaca malhada e saio distribuindo muuuuuuuuuu prá tudo quanto é lado. Qualquer dia elas me expulsam de lá.

Mas a Thiane fez um comentário em "Meu Tempo Infinito" que achei uma gracinha e que me fez parar e pensar. "Ai Jesus - temo quando isto acontece".

Thiane = Entendo sua paixão pelo blog. Me sinto assim tb, fazendo amigos incríveis e que preciso visitar sempre. Recebendo palavras carinhosas que me deixam com sorriso na cara. Vamos blogar pra sempre! Beijos

Euzinha = Pois é Thiane....quando a gente se propõe a ter um espaço como este, na verdade, a gente está se dividindo, se doando, permitindo que outros entrem no nosso espaço virtual que na verdade é um espaço bem real, pois transmite o que pensamos, sentimos, vivemos. E essa troca é punk. A gente lê os outros e deixa que os outros nos leiam. São almas trocando energia, é crescimento pessoal, é mudança. Imagina quantas e quantas pessoas já não passaram no nosso espaço e resolveram parar para pensar. Um simples pensar, raciocionar, se colocar no lugar dessas breves linhas...é pura transformação.

Só espero que ninguém tenha se matado ... kkkkkkkkk



Pois é...vou dormir!!!

5 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Está coberta de razão, é um prazer enorme escrever e perceber que isso faz sentido para alguém.

Ricardo Rayol disse...

PS: Vou linkar teu blog lá no Heitor como irmã beth

DM disse...

Vaquíssima Beth!
Você é sempre benvinda no nosso Blog! Que papo é esse que um dia a gente vai de expulsar de lá ? Você já faz parte de nosso curral cativo... Seus comentários são prá lá de interesses, e para que servem Blogs, se não para trocar experiências de vida, informação e até fazer amizade !!! Juro, um dia a inda vou fazer, uma Convenção de Vacas, e aí a gente vai se conhecer e trocar todas essas idéias nessa Convenção pessoalmente !!! É sempre um prazer recebe-la, portanto se esbalde a vontade, e ponha seu lado vaca prá fora ...Foi justamente essa a idéia original do Blog!!! Lembrem-se o Blog das Vacas, surgiu de papos de Bar, entre amigas Vacas !!!

Beijos

Beijos

Sir DoRego disse...

muito legal...o que vc escreveu...acho que o pessoal não se mata não...a reflexão e reflexões são sempre necessárias...por isso ninguem se mata não...

Beth disse...

O legal é que enquanto escrevemos, tem sempre alguém comungando com os nossos pensamentos em algum lugar do mundo e ao final os textos se encontram, se completam, fazem sentido para algum leitor que procura a essência de sua vida, da alma. No fundo somos grandes terapeutas virtuais, cada um seguindo uma linha própria.
Também acho que ninguém se mata. No mínimo pensar atormenta um pouco, mas não faz mal a ninguém pensar em si próprio, na vida. Afinal, nós quando escrevemos também exorcizamos um pouco de nós mesmos.

Namastê nobres colegas