sábado, 5 de maio de 2007

Momento Certo

Uma hora nós havíamos de nos entender.

Enquanto os "meninos" brincavam de olhar o céu, decifrar nuvens...me afastei. Que natureza linda! As nuvens que me perdoem, o céu que seja benevolente comigo - mas irei colher cores.


Tentei atravessar águas, pisar em pedras, escorregar no limo só para estar perto dela - não consegui, desisti. Eu era pequena demais diante da força e agilidade de suas asas.

- "Desistiu de mim? Cá estou. Só vim para me despedir. Volte sempre". Disse ela abrindo e fechando suas lindas asas de boa sorte; permitindo perpetuar-se em imagens. Ela determinara o momento certo.

- Ah...voltarei. Voltarei, sabendo que o momento certo estará sempre em plena comunhão com os objetivos.


“Ser borboleta significa tanta coisa…
Nos dá tantas sensações…
Ser borboleta é…
Ser mulher
Ser livre
Ser inconstante
Ser o renascimento da alma
Ser delicada
Ser segura
Ser alguém em busca de sonhos
Ah, ser borboleta é quase um êxtase vital.
E eu sou e estou borboleta..“

(autor desconhecido)

4 comentários:

Marcelo disse...

A NATUREZA SEMPRE PRESENTEIA QUEM A RESPEITA. LINDA FOTO

Kaká disse...

que lindo, beth! lindo demais! e olhe... olhe mesmo e observe muito a natureza... persiga-a em respeito e amor... ela sempre lhe dará grandes, belas, justas recompensas... refrescante este post. adorei!

Fernanda disse...

Olha, Beth, eu também não consigo resistir a borboletas; uma borboleta no meu jardim, é sempre uma festa; a 1ª que vejo na Primavera comove-me. Esse poema fala também de como me sinto às vezes.
Beijos!

MariaFaia disse...

Olá Beth,
Veio de Portugal esta Borboleta,
Pequenina.. traquina.
Veio visitar teu espaço violeta,
Lindo de renascer a cada esquina.

Gosto de passar por aqui....

Beijo para ti